O direito humano fundamental à literatura no Brasil distópico da era bolsonarista
Skip to main content
eScholarship
Open Access Publications from the University of California

O direito humano fundamental à literatura no Brasil distópico da era bolsonarista

Abstract

A literatura pode contribuir para desentorpecer as pessoas? Com essa pergunta, dispara-se o gatilho dialógico entre direitos humanos e literatura, que tem como palco o Brasil bolsonarista, marcado por um autoritarismo crescente e caracterizado como distópico no presente artigo. Analisam-se, no texto, a literatura como direito humano fundamental, com base nas concepções e funções da literatura e o significado de direitos humanos e de distopias literárias, sobretudo através da obra Fahrenheit 451.

Main Content
Current View